Couples de Rêves: a exposição do coletivo Borderlovers com obras que junta casais improváveis, em Yerres
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Couples de Rêves: a exposição do coletivo Borderlovers com obras que junta casais improváveis, em Yerres

 

Couples de Rêves ou, simplesmente, Casais de Sonho. Foi inaugurada, na vila de Yerres, uma exposição com várias obras alusivas a casais imaginários portugueses e franceses, numa união entre o amor e humor.

 

São cinco os artistas que fazem parte de um coletivo chamado Borderlovers e que expõem dentro da Temporada Cruzada entre França e Portugal. Esculturas, pinturas e desenhos que convocam casais imaginários de celebridade de Portugal e de França. A exposição está num lugar emblemático e histórico da região parisiense, que é, também, um dos lugares preferidos dos franceses.

Para o Maire da vila de Yerres, a exposição celebra a amizade entre França e Portugal. A exposição é da autoria de Nathalie Afonso, Pedro Amaral, Ivo Bassanti, Carlos Farinha e Mathieu Sodore e pode vista até 27 de março.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia