A celebração da vida: Rosa Coelho assinalou 91 anos de idade
27 May, 2022 Última Actualização 8:02 AM, 26 May, 2022

A celebração da vida: Rosa Coelho assinalou 91 anos de idade

 

A “dona Rosa”, como é carinhosamente tratada, celebrou 91 anos de idade. Uma marca atingida com plena lucidez e com o privilégio de ter ao seu lado os filhos e amigos mais próximos. Hoje é na Vila das Aves que passa tranquilamente os seus dias. Mas nem sempre assim foi.

Esteve emigrada em França, onde chegou juntamente com as filhas. Saíram da carruagem na Gare d´Austerlitz e não encontraram uma cara conhecida. Não chegaram no dia em que era suposto e ninguém as esperava. Com medo daquele frenesim, Maria da Conceição, a filha mais nova, agarrou a saia da mãe e seguiu-lhe os passos. Rosa tirou da algibeira um papel com uma morada e entregou-a a um taxista português. Tudo parecia estar a correr de feição, mas encontrar a Rua Marcel Laurent, em Vitry-sur-Seine, foi como encontrar uma saída num labirinto.

Andaram muito, mas estava difícil encontrar aquela rua. Maria da Conceição chorava, tinha apenas 11 anos e estava com medo. Rosa tentava acalmar. Encontraram uma senhora portuguesa, perguntaram pelo senhor Coelho e aí encontraram finalmente a casa do marido e do filho de Rosa, que já estavam em França. Rosa era natural da Vila das Aves, uma pequena aldeia de Santo Tirso. Não havia, na época, abundância de bens em casa, mas nunca passaram dificuldades.

Do casamento surgiram três filhos, e reinava o carinho e o amor do lar desta família. O acaso da vida trocou as voltas à família Coelho, e acabaram por construir vida em França. A adaptação a França foi rápida e Rosa era conhecida por trabalhar mais depressa do que a máquina. Quem a conhece sabe que assim é. Um furacão, uma mulher cheia de força e vitalidade. Sempre com um sorriso no rosto e uma alegria contagiante. É também um espírito indomável, e uma invejável contadora de histórias. Tem uma capacidade única de colocar os outros a rir.

Foi no dia 28 de Maio de 2021 que atingiu a importante marca dos 91 anos. Em 2020, a celebração dos 90 anos foi mais contida, devido à pandemia de Covid-19. Agora, com ligeiras melhorias da situação e com parte da população vacinada, a filha Maria da Conceição decidiu preparar uma festa surpresa. Tudo foi preparado a rigor e a felicidade de Rosa ao chegar a casa espelhava bem o efeito surpresa. Família, vizinhos e amigos próximos fizeram questão de marcar presença no seu 91º aniversário. A festa ficou ainda abrilhantada pela atuação de Quim Barreiros, artista que Rosa Coelho tanto admira. Não tendo a força de outros tempos para acompanhar nas danças, foi sempre trauteando as músicas. Foi um dia feliz, que ficará certamente na sua memória e no seu coração.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A prática de petanca é uma tradição na cidade de Puteaux

 

A petanca é um jogo de origem francesa, criado no princípio do século XX. O seu nome deriva da expressão “pieds tanqués”, que significa pés juntos. Mais do que apenas um jogo, é já considerado um desporto, e existem Federações Nacionais que regulamentam a sua prática.

Ler notícia

CCIFP iniciou encontros com Comunidades Intermunicipais, começando com a região do Médio Tejo

 

O Consulado Geral de Portugal em Paris abriu as portas ao primeiro encontro entre a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e uma Comunidade Intermunicipal. O evento teve como objetivo promover o território português e, na primeira edição, esteve em destaque a CIM Médio-Tejo, que reúne 13 municípios da região.

Ler notícia

Academia do Bacalhau de Paris realizou uma tertúlia no restaurante Le Chic

 

A primeira tertúlia após as recentes eleições da Academia do Bacalhau de Paris e sob a nova presidência do compadre Luís Gonçalves, teve lugar no restaurante Le Chic em Pierrelaye, nos arredores de Paris. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas, na sua maioria comadres e compadres da academia. O jantar tertúlia teve como intuito a contribuição de fundos para quem mais precisa, e a associação escolhida foi a Les Voiles de I´Espoir, da qual a comadre Isabel da Ponte faz parte desde 2017. O objetivo é proporcionar um passeio durante uma semana a crianças que sofrem de cancro.

Ler notícia