Em Viana do Castelo, restaurante Camelo é porta aberta para a boa gastronomia tradicional portuguesa
27 May, 2022 Última Actualização 8:02 AM, 26 May, 2022

Em Viana do Castelo, restaurante Camelo é porta aberta para a boa gastronomia tradicional portuguesa

 

Numa casa avarandada com alvenarias e ferros forjados e uma escadaria com trepadeiras, entra-se no Restaurante Camelo, em Portuzelo, a cinco quilómetros de Viana do Castelo. O nome, esse, vem do seu fundador: António Camelo. Foi emigrante em Versailles, durante um curto período de tempo, mas ainda a tempo de deixar o seu nome escrito na história da gastronomia minhota.

Este edifício situado em Santa Marta de Portuzelo é também residência da família Camelo cujos últimos abencerragens andaram pelos caminhos de Santiago de “armas velhas” com três vieiras e uma cabeça e pescoço de camelo na sua cor, e “armas novas” a partir de 1576, dadas por D. Sebastião, com ribeira ondulada de prata, dois braços de mãos dadas, flor de lis e um abraço em pala elevando uma estrela de ouro.

Depois de um curto período em França, os camelos actuais não se deram pelo estranja e regressaram a Santa Marta. António Camelo dava assim início a um projeto que se tornou uma referência a nível nacional. Não há quem não conheça o restaurante Camelo, local por onde já passaram míticas personalidades portuguesas.

Em mais de 30 anos fizeram obra: 150 lugares na sala principal, 200 lugares na sala Jorge Amado e 400 lugares ao ar livre na eira e anexos agora mais aprazíveis com uma latada de vinho loureiro e 300 lugares no salão de festas, todos na casa mãe do Restaurante Camelo. Ficou agora ainda mais enriquecido com a colocação de uma tenda oriental que faz as delicias dos noivos para as bodas de casamento e com capacidade para 1000 pessoas.

No que aos pratos diz respeito, no Camelo reina a cozinha tradicional portuguesa. Dia de festa no segundo Domingo de cada mês com romeiros fieis e devotos do cozido à camelo. O Camelo é também ponto de referência para os emigrantes portugueses. Para além da boa comida, aqui é possível matar saudades das tradições portuguesas. Não perca a oportunidade, e visite o restaurante Camelo.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A prática de petanca é uma tradição na cidade de Puteaux

 

A petanca é um jogo de origem francesa, criado no princípio do século XX. O seu nome deriva da expressão “pieds tanqués”, que significa pés juntos. Mais do que apenas um jogo, é já considerado um desporto, e existem Federações Nacionais que regulamentam a sua prática.

Ler notícia

CCIFP iniciou encontros com Comunidades Intermunicipais, começando com a região do Médio Tejo

 

O Consulado Geral de Portugal em Paris abriu as portas ao primeiro encontro entre a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e uma Comunidade Intermunicipal. O evento teve como objetivo promover o território português e, na primeira edição, esteve em destaque a CIM Médio-Tejo, que reúne 13 municípios da região.

Ler notícia

Academia do Bacalhau de Paris realizou uma tertúlia no restaurante Le Chic

 

A primeira tertúlia após as recentes eleições da Academia do Bacalhau de Paris e sob a nova presidência do compadre Luís Gonçalves, teve lugar no restaurante Le Chic em Pierrelaye, nos arredores de Paris. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas, na sua maioria comadres e compadres da academia. O jantar tertúlia teve como intuito a contribuição de fundos para quem mais precisa, e a associação escolhida foi a Les Voiles de I´Espoir, da qual a comadre Isabel da Ponte faz parte desde 2017. O objetivo é proporcionar um passeio durante uma semana a crianças que sofrem de cancro.

Ler notícia