Já provou um Jesuíta de Santo Tirso? Estão à sua espera na Pastelaria Moura
26 May, 2022 Última Actualização 8:02 AM, 26 May, 2022

Já provou um Jesuíta de Santo Tirso? Estão à sua espera na Pastelaria Moura

 

É conhecido como o doce típico de Santo Tirso ... e foi precisamente até esta cidade, no Norte de Portugal, que a Lusopress se deslocou. O objetivo? Conhecer o tão afamado Jesuíta.

É para lá das portas da Confeitaria Moura que se encontra o segredo do jesuíta. Sobre o nome? Há quem defende que se deve ao seu formato, uma imitação do trajar dos monges jesuítas, ou que a receita seja de origem conventual. O que se sabe é que este doce surgiu em Portugal pelas mãos de um pasteleiro espanhol, que deu nome à iguaria, depois de ter trabalhado numa comunidade de padres jesuítas, em Bilbao. Perdura até hoje a receita e a verdade é que quem nunca provou um jesuíta de Santo Tirso, não sabe o que está a perder. Com 128 anos de história, e já na 5ª geração da família Moura que se encontra a receita do jesuíta. A Confeitaria Moura nasceu em 1892 para adocicar os nossos dias. É verdade que produz uma enorme variedade de iguarias de receita ancestral, mas são os Jesuítas a grande especialidade. Dizem os especialistas, que até para comer o jesuíta existe uma maneira especial. A qualidade do jesuíta resulta da autenticidade do fabrico, da seleção criteriosa da matéria-prima e do ritmo controlado do tempo de produção. Aqui, não há matéria, nem produto acabado que, artificialmente, se resguarde em congeladores. Tudo quanto num dia se fabrica, nesse mesmo dia se esgota. Há quem afirme ser os melhores jesuítas do mundo. Por isso, só resta deixar um convite. Santo Tirso e a Confeitaria Moura estão de portas abertas.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A prática de petanca é uma tradição na cidade de Puteaux

 

A petanca é um jogo de origem francesa, criado no princípio do século XX. O seu nome deriva da expressão “pieds tanqués”, que significa pés juntos. Mais do que apenas um jogo, é já considerado um desporto, e existem Federações Nacionais que regulamentam a sua prática.

Ler notícia

CCIFP iniciou encontros com Comunidades Intermunicipais, começando com a região do Médio Tejo

 

O Consulado Geral de Portugal em Paris abriu as portas ao primeiro encontro entre a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e uma Comunidade Intermunicipal. O evento teve como objetivo promover o território português e, na primeira edição, esteve em destaque a CIM Médio-Tejo, que reúne 13 municípios da região.

Ler notícia

Academia do Bacalhau de Paris realizou uma tertúlia no restaurante Le Chic

 

A primeira tertúlia após as recentes eleições da Academia do Bacalhau de Paris e sob a nova presidência do compadre Luís Gonçalves, teve lugar no restaurante Le Chic em Pierrelaye, nos arredores de Paris. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas, na sua maioria comadres e compadres da academia. O jantar tertúlia teve como intuito a contribuição de fundos para quem mais precisa, e a associação escolhida foi a Les Voiles de I´Espoir, da qual a comadre Isabel da Ponte faz parte desde 2017. O objetivo é proporcionar um passeio durante uma semana a crianças que sofrem de cancro.

Ler notícia