Casa Angola: de pequena mercearia em 1932, a empresa 100% exportadora
27 May, 2022 Última Actualização 8:02 AM, 26 May, 2022

Casa Angola: de pequena mercearia em 1932, a empresa 100% exportadora

 

Angola dá o nome, mas a empresa é bem portuguesa. O que era uma pequena mercearia de José Moreira, em 1932, é hoje uma grande empresa de cariz 100% exportador. Hoje, as exportações abrangem mais de três dezenas de países, e chegam aos cinco continentes. A pequena mercearia de "torrar e vender café de Angola" tornou-se um ícone de progresso em constante renovação e crescimento, que dificilmente o seu fundador poderia alguma vez imaginar.

A Casa Angola comercializa bebidas e produtos alimentares portugueses, levando-os aos quatro cantos do mundo. Ainda assim, há outros produtos que completam a sua oferta. A experiência acumulada, sobretudo na área do duty-free, e os contactos com grandes fornecedores nacionais e internacionais, possibilitaram que a actividade de exportação chegasse a hotéis, cantinas, distribuidores, retalhistas, armazenistas e multinacionais. O tipo de cliente da Casa Angola varia de acordo com as características de cada país.

Aproveitando o know-how adquirido nos mercados internacionais, a Casa Angola iniciou o desenvolvimento de projectos na área dos produtos de origem biológica, nos vinhos, nas águas de nascente, no café e nas conservas de peixe. A empresa tem mais de cinco mil produtos nacionais em stock, disponíveis para entrega imediata. Estrategicamente localizada na Maia, próxima ao aeroporto Francisco Sá Carneiro a Casa Angola tem o objectivo de melhorar e aproximar o seu serviço ao cliente.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A prática de petanca é uma tradição na cidade de Puteaux

 

A petanca é um jogo de origem francesa, criado no princípio do século XX. O seu nome deriva da expressão “pieds tanqués”, que significa pés juntos. Mais do que apenas um jogo, é já considerado um desporto, e existem Federações Nacionais que regulamentam a sua prática.

Ler notícia

CCIFP iniciou encontros com Comunidades Intermunicipais, começando com a região do Médio Tejo

 

O Consulado Geral de Portugal em Paris abriu as portas ao primeiro encontro entre a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e uma Comunidade Intermunicipal. O evento teve como objetivo promover o território português e, na primeira edição, esteve em destaque a CIM Médio-Tejo, que reúne 13 municípios da região.

Ler notícia

Academia do Bacalhau de Paris realizou uma tertúlia no restaurante Le Chic

 

A primeira tertúlia após as recentes eleições da Academia do Bacalhau de Paris e sob a nova presidência do compadre Luís Gonçalves, teve lugar no restaurante Le Chic em Pierrelaye, nos arredores de Paris. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas, na sua maioria comadres e compadres da academia. O jantar tertúlia teve como intuito a contribuição de fundos para quem mais precisa, e a associação escolhida foi a Les Voiles de I´Espoir, da qual a comadre Isabel da Ponte faz parte desde 2017. O objetivo é proporcionar um passeio durante uma semana a crianças que sofrem de cancro.

Ler notícia