Para além de França, a GSVI é também uma marca de confiança e referência em Portugal
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Para além de França, a GSVI é também uma marca de confiança e referência em Portugal

 

Depois de conhecermos a GSVI França, foi a vez de nos deslocarmos até à sede da GSVI Portugal. Foi também sob a liderança de Mário da Ponte que surgiu a oportunidade de ter este projeto no seu país de origem.

É em Leiria, cidade que o viu nascer, que se encontra a sede da empresa, que neste momento está sob a responsabilidade de Agostinho da Ponte, seu irmão. Assim, para além de França, a GSVI é também uma referência em Portugal. Tem instalações em Leiria, Maia, Braga e uma oficina multimarca em Alenquer. A origem da GSVI é França e, por isso, continua a existir uma relação próxima entre os dois polos da empresa.

O início da atividade em Portugal, em 2014, surgiu após a falência da IVICAR, concessionária DAF em Portugal até então. Aproveitada esta oportunidade de mercado, a GSVI teve de lutar até impor o seu nome no mercado. Parceiros de vários anos, a GSVI continua a apostar e a acreditar na marca DAF. Se em França, o espírito familiar da GSVI faz a diferença, em Portugal a matriz continua a mesma. A caminhar a passos largos no mercado nacional, a GSVI pretende aumentar a sua atividade. Não faltam motivos para apostar na GSVI.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia