Mobiliário 'made in' Portugal em destaque na feira Esprit Meuble, em Paris
07 Aug, 2022 Última Actualização 10:53 AM, 5 Aug, 2022

Mobiliário 'made in' Portugal em destaque na feira Esprit Meuble, em Paris

 

Poltronas, sofás, almofadas, camas, objetos de decoração. Nada faltou na 9ª edição da Esprit Meuble, uma das principais feiras dedicadas aos profissionais do setor do mobiliário em França. Foram quatro dias de exposição no pavilhão 1 do Centro de Exposições da Porte Versailles.

Uma oportunidade única para fazer negócio, discutir, partilhar e descobrir as últimas novidades, tendências e coleções em móveis, sofás, roupas de cama, cozinha e decoração. Os números falam por si: 40 mil metros quadrados de exposição, 300 marcas de expositores e 10 mil visitantes em quatro dias. De Portugal, seguiram 17 empresas para marcar presença na edição de 2021.

A Movis foi uma das marcas presentes, empresa gerida por Agostinho Fernandes. Até Paris, a Movis trouxe as suas mais recentes coleções. Um ponto em comum entre as empresas portuguesas presentes no certame, é o cariz familiar.

A ARC é um desses exemplos. Foi criada em 1971 por António da Rocha Carneiro, conhecedor e apaixonado pelo fabrico de móveis. A ARC é, atualmente, uma das empresas portuguesas produtoras e exportadoras de mobiliário reconhecido pela sua qualidade e design em Portugal e no estrangeiro.

Ao longo do salão foi possível ver mobiliário para todos os gostos. A Liga do Mobiliário dedica-se há mais de cinco décadas ao design e fabrico de mobiliário, sendo um dos líderes nacionais em exportação. França é um dos principais mercados para as empresas portuguesas.

A Esprit Meuble voltou em força, depois de um ano de interregno causado pela pandemia. A importância deste evento no setor do mobiliário justificou a presença das empresas portuguesas. Esta feira é a prova da grandiosidade de Portugal. De um país pequeno em tamanho, sai de uma região ainda mais pequena – Paredes e Paços de Ferreira, grande parte do mobiliário exposto na Esprit Meuble.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia

Dancefloor – Jump to the Drop regressou e abanou com a cidade de Braga

 

Três anos depois, o Dancefloor – Jump to the Drop regressou para animar a cidade de Braga. Durante dois dias, o Altice Fórum Braga abanou com um cartaz repleto de nomes imparáveis dos subgéneros mais variados de música de dança.

Ler notícia