Mobiliário 'made in' Portugal em destaque na feira Esprit Meuble, em Paris
26 Jan, 2022 Última Actualização 8:00 AM, 28 Jan, 2022

Mobiliário 'made in' Portugal em destaque na feira Esprit Meuble, em Paris

 

Poltronas, sofás, almofadas, camas, objetos de decoração. Nada faltou na 9ª edição da Esprit Meuble, uma das principais feiras dedicadas aos profissionais do setor do mobiliário em França. Foram quatro dias de exposição no pavilhão 1 do Centro de Exposições da Porte Versailles.

Uma oportunidade única para fazer negócio, discutir, partilhar e descobrir as últimas novidades, tendências e coleções em móveis, sofás, roupas de cama, cozinha e decoração. Os números falam por si: 40 mil metros quadrados de exposição, 300 marcas de expositores e 10 mil visitantes em quatro dias. De Portugal, seguiram 17 empresas para marcar presença na edição de 2021.

A Movis foi uma das marcas presentes, empresa gerida por Agostinho Fernandes. Até Paris, a Movis trouxe as suas mais recentes coleções. Um ponto em comum entre as empresas portuguesas presentes no certame, é o cariz familiar.

A ARC é um desses exemplos. Foi criada em 1971 por António da Rocha Carneiro, conhecedor e apaixonado pelo fabrico de móveis. A ARC é, atualmente, uma das empresas portuguesas produtoras e exportadoras de mobiliário reconhecido pela sua qualidade e design em Portugal e no estrangeiro.

Ao longo do salão foi possível ver mobiliário para todos os gostos. A Liga do Mobiliário dedica-se há mais de cinco décadas ao design e fabrico de mobiliário, sendo um dos líderes nacionais em exportação. França é um dos principais mercados para as empresas portuguesas.

A Esprit Meuble voltou em força, depois de um ano de interregno causado pela pandemia. A importância deste evento no setor do mobiliário justificou a presença das empresas portuguesas. Esta feira é a prova da grandiosidade de Portugal. De um país pequeno em tamanho, sai de uma região ainda mais pequena – Paredes e Paços de Ferreira, grande parte do mobiliário exposto na Esprit Meuble.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

"Rainha do Fumeiro" completou 31 anos

A Feira de Montalegre está de volta e cumpre a 31ª edição. A alimentar tradições desde 1992, a “Rainha do Fumeiro” é o certame de maior envergadura da vila. O município de Montalegre junta-se à Associação dos Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã e a festa dos sabores acontece.
Ler notícia

Próxima paragem: Museu Nacional Ferroviário, Entroncamento - Parte 2

Sejam bem-vindos à segunda parte, e última, da conversa com Maria Teixeira, responsável pelo Museu Nacional Ferroviário do Entroncamento. Aqui o aviso repete-se e pedimos especial atenção aos comboios.
Ler notícia

Próxima paragem: Museu Nacional Ferroviário, Entroncamento - Parte 1

Eis que surge o Primeiro Bilhete de Comboio. Uma frase que literalmente regenerou os caminhos de ferro em Portugal. Uma miniatura de uma locomotiva a vapor e um comboio bem real, onde estão os aposentos da Rainha D.Maria Pia. Partindo dos primórdios dos caminhos de ferro, em 1856, há toda uma história para contar até à atualidade. Por isso, pare, escute e olhe, porque existem muitos comboios a circular. 

 

Estúdio e Redação

  • 19 Avenue James de Rothschild 77164 Ferrieres-en-Brie França
  • 0033 6 18 44 74 55
 

Subscreva a nossa Newsletter