Fernando Mendes encerrou a digressão da peça Noivo por Acaso em Paris
03 Aug, 2021 Última Actualização 10:40 AM, 3 Aug, 2021

Fernando Mendes encerrou a digressão da peça Noivo por Acaso em Paris

 

No mesmo dia em que o meio de comunicação social português radicado em França - Lusopress - apresentou a terceira edição do livro “10 Nomes 10 Histórias”, Fernando Mendes subiu ao palco do Théâtre des Hauts-de-Seine, em Puteaux, para encerrar a digressão da peça “Noivo por Acaso”.

Este ano o actor e apresentador português foi um dos protagonistas do livro publicado anualmente pela Revista e Web.tv dedicada às Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo, por isso, Fernando Mendes decidiu também fazer o último espectáculo da peça de teatro ao lado dos emigrantes residentes em França.

“Noivo por Acaso” percorreu várias cidades portuguesas durante dois anos, enchendo todas as salas de espectáculos. Em Paris não foi excepção.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

'Descubra e viva uma experiência': CIM Douro cria passaporte para impulsionar turismo

 

O Museu do Douro, no Peso da Régua, serviu de pano de fundo para a apresentação oficial do “Passaporte do Douro”. ‘Descubra e viva uma experiência’ foi o slogan atribuído a este projeto da Comunidade Intermunicipal do Douro. O principal objetivo desta iniciativa é impulsionar o turismo do Douro após um longo período de quase estagnação provocado pela pandemia da Covid-19.

Ler notícia

Berta Nunes recebeu emigrantes na fronteira de Vilar Formoso

 

A Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, à semelhança do ano passado, marcou presença na fronteira de Vilar Formoso, numa receção aos emigrantes, inserida numa campanha de sensibilização de segurança rodoviária.

Ler notícia

Recorde a última entrevista de Otelo Saraiva de Carvalho à Lusopress

 

Otelo Saraiva de Carvalho, militar e estratego do 25 de Abril de 1974, morreu hoje de madrugada aos 84 anos, no hospital militar, disse à Lusa Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril.

Ler notícia