Carlos de Matos e Portugal: uma relação de amor e indiferença
15 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Carlos de Matos e Portugal: uma relação de amor e indiferença

 

Chegou a França com 18 anos, arregaçou as mangas e tornou-se num dos grandes empresários portugueses em terras gaulesas. O segredo, esse,  foi o trabalho árduo e constante. Agora, já na reforma, decidiu regressar às suas origens, estando em Portugal há cerca de 3 anos. Parar é uma palavra que não entra no seu vocabulário, nem nas suas ações. Foi sempre com olhos postos no presente e no futuro que Carlos de Matos encarou a vida. Orgulha-se dos portugueses e de Portugal, mas ao mesmo tempo identifica as diferenças do seu país de origem para aquele que o acolheu. São vários os investimento que tem realizado em Portugal e, apesar das dificuldades, não desiste de empreender e criar novos negócios no seu país. Apesar de ter morado em França a maior parte da sua vida, Carlos de Matos nunca pediu a 2ª nacionalidade.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia