Portugueses de Valor 2022: Nomeada Salomé Dias
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Portugueses de Valor 2022: Nomeada Salomé Dias

 

Salomé Dias é natural de um meio com raízes piscatórias, na Póvoa de Varzim, distrito do Porto. Da infância recorda, com um brilho nos olhos, os tempos de escola, altura em que andava com os livros na mão, e ainda sublinha um momento especial.

"Ter um irmão aos 11 anos também se tornou numa experiência enriquecedora", refere. Salomé viveu em solo português até completar 26 anos e é nessa altura que abraça um novo desafio. "Acompanhada com a minha filha mais velha partimos à descoberta de um novo país e uma nova cultura", realça.

Ainda adolescente, lembra-se de querer ser advogada, mas o pai não a apoiou na decisão, optando por se formar em Neurofisiologia e o seu primeiro contacto com o mundo profissional foi numa clinica, a Clipóvoa. A experiência foi enriquecedora e, por isso, na bagagem que levou para a capital inglesa havia a vontade em exercer uma função na acção médica. A realidade não foi a esperada, mas a vontade em superar adversidades venceu qualquer obstáculo que se avizinhasse.

"Quando aqui cheguei tinha o aluguer da casa para pagar e a filha de seis anos para criar, e então não pude prosseguir a minha vocação. A primeira porta que se abriu foi na indústria da limpeza", afirma. Salomé deu cartas no papel que desempenhou e hoje desempenha, nada mais, nada menos do que uma posição de chefia, no Palácio de Buckingham. Na residência oficial da Família Real Britânica, um dos pontos turísticos de maior importância na Inglaterra, Salomé conheceu o seu marido, de quem tem uma filha.

Para além de ser uma profissional de referência, Salomé mostrou além-fronteiras o que é ser português. "No meu local de trabalho sou a única portuguesa a ocupar uma posição de alto nível", constata. Eternamente ligada à realidade britânica, a portuguesa sente-se bem no Reino Unido, mas não esquece as suas origens. "Temos pessoas inglesas, no Palácio de Buckingham, a pronunciar algumas palavras portuguesas", confessa. Salomé Dias faz do amor pelo próximo a sua máxima diária.

“Eu procuro no meu dia-a-dia fazer algo por alguém, mesmo que seja um pequeno gesto. Isso, faz-me sentir realizada como pessoa. O outro valor que me guia sempre é a honestidade, por mais difícil que a verdade seja, ela deve prevalecer. É isso que eu tento transmitir às minhas filhas, que mais vale dizer a verdade do que a mentira. E não esquecer que é preciso lutar para atingir os nossos objectivos, até porque quando alcançamos esse objectivo, o valorizamos mais. Se há algo que me caracteriza muito é que eu luto, os ingleses dizem que eu sou starborn.”

Poveira de gema, e sobretudo, portuguesa de coração, Salomé Dias considera Portugal "um país lindo, com um clima maravilhoso e uma gastronomia que nos mantém robustos". Salomé apela a todos os portugueses que sigam o exemplo do nosso Chefe de Estado e que consigam transparecer uma maior cumplicidade.

“Para mim ser portuguesa é ser humanitária, lutadora e ter orgulho de quem sou. Eu gosto de dizer que sou portuguesa, porque para mim isso é motivo de grande orgulho. Serei sempre portuguesa, esteja onde estiver. No dia em que eu partir, a minha família já sabe para onde eu quero ir, porque lá comecei e é lá que quero terminar”. Salomé Dias não esquece também o seu lado solidário, apoiando a Liga Portuguesa Contra o Cancro e a Liga Contra o Cancro em Inglaterra. “As doenças não têm nacionalidade. Também contribuo para crianças órfãs, porque é um assunto que me toca bastante. E estou ligada à Academia de Bacalhau de Londres”.

A mensagem que deixa a todos os portugueses é de paz e esperança. “Nós passamos por momentos difíceis, mas há algo que nos caracteriza como portugueses, o nosso lado lutador. Somos um povo com muita fé. Não devemos ter rivalidades, mas celebrar cada vez que o nosso amigo/vizinho teve sucesso em algo. Hoje sou eu a celebrar por ele, amanhã serão eles a celebrar por mim. Vamos basear-nos no grande exemplo que o nosso Presidente Marcelo nos dá, e vamos estar presentes quando mais necessitam de nós.”

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia