Lusodescendente Clara Martins tem-se destacado na prática de judo em França e em Portugal
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Lusodescendente Clara Martins tem-se destacado na prática de judo em França e em Portugal

 

Com milhares de praticantes e federações espalhadas pelo mundo, o Judo tornou-se num dos desportos mais praticados da atualidade. Mas, mais do que um simples desporto, há uma série de valores acoplada ao judo. "Sinceridade e coragem, são valores muito importantes para a vida".

Quem o diz é Clara Martins, praticante da modalidade no Judo Club de Lagny. Tem 13 anos, é lusodescendente e pratica judo desde os quatro. A verdade é que a aventura no judo começou por uma necessidade, mas rapidamente surgiram novos objetivos com a prática da modalidade.
 
Filha de pai e mãe portugueses, Clara Martins carrega as duas bandeiras – francesa e portuguesa – com orgulho. Recentemente, surgiu a oportunidade de competir num torneio em Portugal, tendo-se destacado com o 3º lugar alcançado na sua categoria. Clara saiu de Portugal com um pódio motivador para o futuro, e com a experiência de conviver e lutar contra adversários de diferentes países. Um resultado com sabor especial, não fosse ter nas bancadas a família portuguesa.
 
Depois do torneio em Coimbra, Clara continua a treinar em Lagny, nos arredores de Paris, com a mesma determinação de sempre. Com uma grande maturidade competitiva, Clara Martins espera continuar a crescer na modalidade e quem sabe, um dia, vir a representar a Seleção Nacional Portuguesa. A Lusopress estará a acompanhar de perto o seu sucesso.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia