"Sou português com orgulho": Joaquim Pires e a importância do 10 de Junho, Dia de Portugal
15 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

"Sou português com orgulho": Joaquim Pires e a importância do 10 de Junho, Dia de Portugal

 

"Para mim é um dia importante porque é a festa de Portugal, do nosso país, mas também cá fora, das comunidades. Há alguns anos, juntamente com o Jorge Mendes e com a Câmara de Comércio foi começarmos a organizar uma festa no dia 10 de Junho.

Trazemos músicos portugueses conhecidos, preparamos um local e com os nossos produtos – sardinhas, caldo verde, cerveja, queijo – festejamos esse dia. Já chegamos a ser cerca de 600 pessoas. É um dia que sempre está na memória dos portugueses. Para mim é como se fosse um feriado francês. É um dia em que me reúno com os amigos, falamos do país, e sentimos aquela nostalgia de não estarmos no país.

No sul de França somos um pouco esquecidos, mas nos últimos anos temos deputados e os Secretários de Estado que têm visitado esta comunidade. Eu nem acredito que numa democracia temos um presidente tão perfeito. Até me faz medo. Depois dele, quem virá? Ele está em todo o lado. Primeiro, gostei porque se assume como presidente de todos os portugueses. Parece simples, mas há poucos que o dizem. Sinto-me mesmo orgulhoso de ter um presidente como ele.

É importante que os portugueses do país conheçam quem está fora. Temos de não esquecer o país que já fomos, a história que temos, os homens de valor que continuamos a ser. Somos um país onde impera o respeito, coisas que não acontece em todo o lado. Temos paisagens bonitas e espero que explorem mais o nosso belo país. Continuamos a ser um grande país, com pessoas como o nosso Presidente da República".

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia