Qualidade e profissionalismo permitem à CRC Bat crescimento contínuo
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Qualidade e profissionalismo permitem à CRC Bat crescimento contínuo

 

Criada em 2012 em Paris, a CRC BAT é uma empresa de construção que realiza trabalhos de estrutura, renovação e isolamento exterior para particulares ou profissionais.  Tem capacidade para realizar projetos de construção ou renovação em todas as áreas. Ricardo Portela é um dos sócios da CRC Bat e em entrevista à Lusopress contou como nasceu a empresa. Hoje, tem já 20 colaboradores e faz desde renovação a construção de raiz.

O empresário salientou que a grande maioria dos seus clientes procura a CRC Bat para renovação de casas ou espaços comerciais. A maioria dos seus clientes encontram-se na região da grande Paris. Ricardo Portela explicou ainda um dos maiores problemas que existe neste setor de atividade: a dificuldade em encontrar colaboradores. A maioria dos seus funcionários são portugueses.

Para si, o mercado onde se encontra inserido é lucrativo apesar da concorrência ser muito forte. Apesar da pandemia, que afetou muitas empresas, a CRC Bat teve, neste último ano, um dos melhores anos desde que a empresa foi criada.Ricardo Portela explicou que o futuro podia ser mais promissor, mas que a falta de colaboradores pode prejudicar o crescimento da empresa. No final, deixou um agradecimento aos seus clientes, por confiarem na CRC Bat.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia