Empresário de sucesso em França, Manuel Alves mantém Boalhosa no coração
12 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Empresário de sucesso em França, Manuel Alves mantém Boalhosa no coração

 

Foi na freguesia de Boalhosa, em Ponte de Lima, que a Lusopress esteve à conversa com Manuel Alves. Pequena em tamanho, esta freguesia ocupa um grande lugar no coração do empresário que está emigrado em França desde 1974. São, precisamente, 2.14 quilómetros quadrados e cerca de 160 habitantes, segundo os censos realizados em 2011. É uma freguesia rural com excelentes condições para um contacto mais próximo com a natureza, onde nasce o rio Trovela, afluente do rio Lima.

Lugar tranquilo e revitalizante para Manuel Alves, que aqui vem sempre que pode. É verdade que foi em França que construiu a sua vida, quando trocou o pulmão da aldeia de Ponte de Lima pelo coração da movimentada capital parisiense, mas apesar de ter ficado a milhares de quilómetros da sua terra natal, conseguiu sempre encontrar um núcleo luso, um lugar capaz de o aproximar de casa. A aposta da sua família em França foi acertada, sem dúvida, mas mais de 45 anos depois mantém-se intacta a vontade de regressar de vez à sua terra. Ainda hoje, Manuel Alves não esquece as lágrimas que deixou na terra batida quando precisou de se despedir da avó, sonhando com um regresso desde essa data.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia