24 Sep, 2020 Última Actualização 1:17 PM, 23 Sep, 2020

“Estudar e Investigar em Portugal 2020”: 3599 vagas disponíveis

O concurso nacional de acesso ao ensino superior destina 7% das vagas aos emigrantes portugueses e familiares que com eles residam. As candidaturas para o ano letivo de 2020/2021 no âmbito deste contingente especial devem ser apresentadas na primeira fase do concurso nacional, entre 7 e 23 de agosto. 

Existem 3599 vagas exclusivamente para estes candidatos em todo o sistema de ensino superior público português, que abrange 107 instituições e mais de 5000 cursos, em todas as universidades e institutos politécnicos.

A divulgação das oportunidades oferecidas pelo ensino superior português junto das comunidades portuguesas e lusodescendentes, no âmbito do Programa “Estudar e Investigar em Portugal”, é uma iniciativa do Governo, com o envolvimento da Direção-Geral do Ensino Superior, do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, e das instituições Portuguesas de Ensino superior. Nos últimos dois anos registou-se um aumento de 52% do número de emigrantes e lusodescendentes colocados pelo concurso nacional de acesso.

Além do contingente dedicado de acesso, os candidatos emigrantes e seus familiares podem também aceder ao ensino superior português com o ensino secundário concluído no país de acolhimento através da via profissionalizante; optar por um curso técnico superior profissional num instituto politécnico português, com possibilidade de posterior ingresso em licenciatura ou mestrado integrado; frequentar os mais de 1800 cursos de mestrado e 600 de doutoramento da rede de ensino superior público português; trabalhar em investigação nos 350 centros e laboratórios existentes em Portugal, em todos os domínios do conhecimento; e ainda, se já frequentam um curso superior no país de acolhimento, fazer um período de estudo em Portugal ao abrigo do programa de mobilidade Erasmus +.

Eventuais dúvidas, designadamente acerca do reconhecimento de diplomas obtidos no estrangeiro e demais condições de candidatura, devem ser remetidas para o seguinte endereço: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Mais informações acerca deste contingente especial e do programa “Estudar e Investigar em Portugal” podem ser consultadas através das seguintes hiperligações: https://www.dges.gov.pt/pt/pagina/contingente-especialpara-candidatos-emigrantes-portugueses-e-familiares-que-com-eles-residam e https://study-research.pt/

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Outras Notícias

Centro de Atendimento Consular vai ser estendido à Irlanda, Bélgica e Luxemburgo

O Centro de Atendimento Consular (CAC), que abrange a rede consular portuguesa em Espanha e assegura, no Reino Unido, questões relacionadas com o Brexit, entre outras, vai ser estendido à Irlanda, Bélgica e Luxemburgo, segundo fonte oficial.

Ler notícia

Conselho das Comunidades Portuguesas escolhe nova direção

O Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) reúne-se entre hoje e quinta-feira, em Lisboa, para escolher uma nova direção do Conselho Permanente deste órgão consultivo do Governo e participar em várias audiências com o Governo e o Presidente da República.

Ler notícia

Investigador português lança associação de graduados portugueses na Suíça

Um investigador português da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) quer reunir graduados portugueses na Suíça numa associação, com o objetivo de promover o intercâmbio de experiências pessoais e profissionais.

Ler notícia

Apoio às associações nas comunidades portuguesas a concurso em 01 de outubro

O Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou hoje que o concurso para apoios ao associativismo das comunidades portuguesas começa em 01 de outubro e o limite máximo de ajuda será de 80% ou 50% do valor elegível do orçamento apresentado.

Ler notícia

CCP comemora 40 anos com criticas à falta de consulta em temas das comunidades

No aniversário de 40 anos do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP), o presidente do seu Conselho Permanente, Flávio Martins, disse temer que o órgão consultivo se torne num instrumento "para inglês ver", por não ser ouvido.

Ler notícia