Portugal é o 6º país que mais exporta treinadores de futebol
03 Aug, 2021 Última Actualização 10:40 AM, 3 Aug, 2021

Portugal é o 6º país que mais exporta treinadores de futebol

A maior competitividade do mercado de trabalho lá fora faz com que muitos portugueses se vejam obrigados a emigrar e a procurar melhores condições de vida. Os treinadores de futebol não são exceção e, na verdade, Portugal é o sexto país que mais exporta treinadores de futebol. 

Treinadores de futebol portugueses

A conclusão é do estudo divulgado pelo Observatório do Futebol do Centro Internacional de Estudos do Desporto (CIES). Analisadas 1.646 equipas de 110 campeonatos de 79 países, percebeu-se que existiam 25 treinadores portugueses a trabalhar fora do país, o que colocava Portugal no sexto lugar do ranking.

Nos três primeiros lugares, encontramos a Argentina com 68 treinadores, seguida da Espanha com 41 e a Sérvia com 34 treinadores a trabalhar fora do seu país. Seguem-se a Itália e a Alemanha que, até à data do estudo (1 de junho de 2020) tinham 27 treinadores emigrados. 

Conhece os treinadores portugueses que estão fora do país?

Alguns nomes de treinadores portugueses conhecidos que estão fora de Portugal são José Mourinho, atual treinador do Tottenham na Premier League, Nuno Espírito Santo, treinador do Wolves na Premier League e Paulo Fonseca, treinador do AS Roma na Serie A. 

Confira mais alguns nomes: 

  • Luís Castro, treinador do Shakhtar D. na Premier Liga (Ucrânia) 
  • José Peseiro, treinador da Seleção Nacional da Venezuela (Venezuela)
  • Pedro Martins, treinador do Olympiacos na Super League 1 (Grécia)
  • Ricardo Sá Pinto treinador Gaziantep FK na Süper Lig (Turquia)

Geralmente, o treinador de futebol português é homem com pouco menos de 50 anos, sendo que mais de 50% das vezes são ex-jogadores que atuavam em posições mais defensivas do terreno.

Jogadores de futebol que colocam Portugal no mapa

Fora os treinadores, o futebol é um dos meios mais mediáticos para colocar Portugal no mapa. Há já muitos anos que a performance dos jogadores de futebol portugueses tem colocado o nosso país no mapa: Eusébio, Fernando Peyroteo, Fernando Chalana, Paulo Futre, Deco e Luís Figo são apenas alguns exemplos.  

Ainda assim, os mais atentos afirmam que, neste momento, estamos a viver uma época verdadeiramente dourada no que à internacionalização de jogadores diz respeito. Falar de futebol português é falar de Cristiano Ronaldo, mas também de nomes como Bruno Fernandes, Bernardo Silva, João Félix, Diogo Jota,  Rui Patrício, Rúben Dias, Raphael Guerreiro, entre outros. A lista seria interminável.

Um estudo de 2019, também levado a cabo pela CIES, revelou que Portugal contabilizava 292 jogadores a jogar no estrangeiro. O principal país de destino era a Inglaterra, com 25 jogadores, seguida da Espanha e da Grécia, com 29 e 25 jogadores, respetivamente. 

Reconhece estes nomes? Há alguma equipa internacional que tenha começado a seguir graças a um treinador ou jogador de futebol?